quinta-feira, 23 de março de 2017

Bolachinhas de parmesão

Gosto imenso de pão de queijo e por isso, quando vi estas bolachinhas que prometiam ter o gosto de pão de queijo, mas com a consistência de bolacha, resolvi experimentar. São tão boas que o problema é conseguir comer só uma ou  parar de comer. Escusado será dizer que desapareceram no próprio dia.























Receita daqui:

1 chávena de polvilho doce
5 colheres de sopa de parmesão ralado
1 colher de sopa bem cheia de manteiga
2 colheres de sopa de leite
1 ovo
 1 pitada de sal


Misture tudo até obter uma massa que descole das mãos. Molde bolinhas e achate-as com um garfo. Quanto mais fininhas ,mais crocantes ficam.

Leve-as ao forno a 180º durante 10 a 15 minutos, depende dos fornos.



Nota: vou mostrar aqui o polvilho que uso, pois têm-me perguntado por ele.



Espero que gostem.


terça-feira, 21 de março de 2017

Pão de aveia e nozes

Não é novidade por aqui a minha paixão por pão. Adoro experimentar novas receitas  e cada uma é uma descoberta de novos e deliciosos sabores. Este pão que hoje apresento foi dos mais saborosos que já fiz. Muito fofinho, com o delicado sabor do mel e  o crocante das nozes, fez as nossas delícias.
























Receita ( Orquestra de panelas):


2 chávenas de farinha de trigo
1 chávena de farinha de centeio
1/2 chávena de flocos de aveia
1 colher de chá de sal
1 saqueta de fermipan ( 10 gr)
4 colheres de sopa de mel ( ou agáve)
2 colheres de sopa de óleo
1 chávena de água ( pode ser preciso um pouco mais)
3/4 de chávena de nozes ligeiramente tostadas

água para pincelar
flocos de aveia e sementes de sésamo  e de abóbora para polvilhar



Colocar no copo da Bimby uma chávena de farinha de trigo, a água e o fermento. Programar 1 minuto, velocidade 3, temperatura 37º. Deixar descansar durante 10 minutos.

Acrescentar  as restantes farinhas, o mel, o sal e a água. Bater 20 segundos, velocidade 4 e 4 minutos velocidade espiga. Por fim, acrescentar as nozes e bater alguns segundos, velocidade 3.

Deixar levedar para o dobro.

Untar uma forma de bolo inglês ( uso  a Ultra Pro da Tupperware de 1,8l) e colocar lá a massa. Deixar levedar até dobrar de volume.

Pincelar com água e polvilhar com as sementes .



Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 30-35 minutos.



Espero que gostem.

















domingo, 19 de março de 2017

Battenberg cake para o Dia do Pai

Já há muito tempo não conseguia participar no desafio do Sweet World, proposto pelas amigas Lia e Susana respetivamente dos blogues Lemon and Vanilla e Basta Cheio. No entanto queria fazer um miminho para o Dia do Pai e este bolo pareceu-me o adequado. Bonito e elegante e com ingredientes de que gosto muito, pareceu-me valer o esforço. Não tenho grande jeito para decorações e as minhas receitas são geralmente bastante descomplicadas ou então sou eu que me encarrego de as simplificar. No final, devo dizer que fiquei satisfeita com o resultado. Pode não estar  uma maravilha ou uma perfeição ( e a cozinha parecia um campo de batalha quando o terminei, rsrs) ,mas cumpriu os seus objetivos.

























Consta que o bolo Battenberg foi uma criação dos ingleses para comemorar o casamento de uma neta da rainha Vitória com o príncipe alemão Louis de Battenberg. O bolo nem é muito complicado de se executar , mas temos de ter em atenção que as tiras devem ficar do mesmo tamanho para que a fatia resulte o mais perfeita possível. Os retângulos são pincelados com doce de morango e por fim envoltos numa camada de massapão. Usei a receita da Lia, pois gosto muito do sabor dos pistácios e também porque achei as cores verde e rosa muito bonitas.


Ingredientes para o bolo:

40 gr de pistácios sem casca
180 gr de manteiga
180 gr de açúcar
3 ovos médios
180 gr de farinha de trigo com fermento
baunilha q.b
corante alimentar nas cores verde e rosa

Para finalizar:

250 gr de massapão ( usei de compra e só havia em rosa )
5 colheres de sopa de compota de morangos ( usei a minha caseira de morangos e ruibarbo)



  1-Pré-aqueça o forno a 160º ( forno com ventoinha; 170º se o forno não tiver ventoinha)

Untar uma forma quadrada  com 20 cm e forrar com papel vegetal. Moldar o papel de forma a que a forma fique dividida em dois.


2- Reduza os pistácios a farinha.

3-Pese uma taça e anote o valor.

4-Bater o açúcar com a manteiga durante 5 minutos até formar um creme esbranquiçado. Acrescente os ovos, um a um, sempre batendo. Adicione uma colher de sopa de farinha e bata bem. Junte a restante farinha peneirada, com uma espátula, e envolva suavemente.

5- Volte a pesar a taça com a massa. Faça a diferença entre esse valor e o peso da taça inicial. Distribua metade do conteúdo por cada taça. A uma , junte os pistácios e umas gotas de corante verde e à outra a baunilha e umas gotas de corante rosa.



6- Distribua as massas pela forma e leve ao forno durante 30-35 minutos. Faça o teste do palito. Retire do forno e deixe arrefecer completamente.



7- Entretanto polvilhe uma superfície com um pouco de açúcar em pó e estenda o massapão com o rolo de modo a obter um retângulo com 3 mm de espessura  e cerca de 35x25 cm .

8- Cortar  os retângulos em dois. Pincelar cada retângulo a toda a volta com doce de morango. Sobreponha-os de modo a formar um xadrês.
 Com uma faca bem afiada cortar os excessos do massapão, bem como as extremidades do bolo.

9- Colocar o bolo num prato e decorar a gosto.







Espero que gostem.






sexta-feira, 17 de março de 2017

Queques de coco com leite condensado

Fiz estes bolinhos para levar ,o passado fim de semana, para as Furnas. A receita é muito prática e .claro, para amantes de coco . Vi-a no blogue da minha querida amiga Maria Rosa e do seu delicioso Saberes com sabores e decidi logo que seriam a escolha ideal. Para ficarem ainda mais gulosos, cobri-os com chocolate, pois acho que o coco combina muito bem com chocolate.
























Receita:

1 lata de leite condensado
120 gr de coco ralado
4 ovos
100 gr de farinha com fermento ( usei farinha de arroz)
raspa e sumo de uma lima
3 colheres de sopa de óleo de coco



Bater todos os ingredientes no copo misturador ( na Bimby no meu caso) e distribuir a massa pelas forminhas.

Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 20 minutos.





































































Espero que gostem.

quinta-feira, 16 de março de 2017

Almofadas em tricô

Resolvi por mãos à obra, inspirada no blogue da amiga Nina, o fabuloso " O meu pensamento viaja", onde a Nina partilha generosamente as suas inspirações , os seus trabalhos lindos e delicados, as suas reciclagens que ficam sempre perfeitas, bem como muitos outros assuntos que são sempre muito bem elaborados / abordados. Passem por lá que não se vão arrepender.
 Não sei costurar, mas sei tricotar, por isso foi com lã que resolvi dar uma cara nova a umas almofadas  que tinham sido "autografadas" pela minha gatinha, Kika. Felizmente a Kika resolveu respeitar o meu trabalho de tricô e as almofadas ainda aí estão intocáveis e já foram feitas antes do Natal.



Antes ( só tirei a foto de uma, mas dá para terem uma ideia):


Depois:


Os sofás foram também forrados com tecido anti-gato ( nem sabia que havia) e realmente a Kika não gosta dele.





Esta foto não se irá repetir , já que agora , só com uma mantinha a forrar o sofá é que ela  vem deitar -se ao pé de mim... e eu agradeço.



quarta-feira, 15 de março de 2017

Croissants de alfarroba

Tinha algumas farinhas em final de vida quando vi estes croissants no blogue Creme de avelãs. Como eram com massa lêveda, embora numa versão mais saudável, resolvi experimentar. Rendem bastante e ficam muito fofinhos. Usei as farinhas que tinha, mas podem ver a receita original no link acima.
























Ingredientes

150 gr de farinha de trigo integral
40 gr de farinha de alfarroba
50 gr de farinha de centeio
210 gr de farinha de trigo
250 ml de leite de arroz
10 gr de fermento de padeiro seco
2 colheres de sopa de açúcar de coco
1 pitada de sal
1 ovo
125 gr de queijo quark ( ou iogurte bem espesso)
óleo de coco para pincelar ( cerca de 20 ml)


Bimby:

Colocar o leite, o açúcar e o fermento no copo e programar 1 minuto, temperatura 37º, velocidade 3.

Acrescentar os restantes ingredientes, menos o óleo de coco. Deixar levedar.

Transferir a massa para uma superfície enfarinhada e cortá-la em oito partes.

Estender uma das partes com o rolo de modo a que fique redonda ( mais ou menos do tamanho de um prato de sobremesa). Pincelar o topo com óleo de coco. Repetir todo o processo até utilizar toda a massa, mas a última camada não se pincela com o óleo.

Com o rolo da massa, estender o conjunto de todas as camadas para que fique mais fino e com maior diâmetro, embora mantendo a forma circular.

Cortar o disco em 16 triângulos ( usei a forma da Tupperware) e enrolar em forma de croissant.

Colocar os croissants num tabuleiro protegido com tapete de silicone e deixar levedar.



Polvilhar com sementes de sésamo ( não consta da receita original)


Levar ao forno pré-aquecido a 180º durante 20 minutos.






Espero que gostem.













segunda-feira, 13 de março de 2017

O vale ( encantado) das Furnas

Para quem não sabe, a minha ilha é conhecida pela " ilha verde", devido às suas paisagens exuberantes e ao verde intenso das mesmas. Hoje trago fotos  de um local paradisíaco de S. Miguel. Refiro-me ao vale das Furnas. As Furnas são conhecidas, principalmente, pelas suas caldeiras, mas também pelas suas águas medicinais, águas férreas e claro, pela paisagem deslumbrante. É lá que se fazem os famosos cozidos  que são cozinhados no solo vulcânico. Fui lá passar o fim de semana e o tempo estava maravilhoso: frio mas com o sol a brilhar e a emprestar beleza a tudo. Para além disso, foi um prazer observar os caminhos muito bem cuidados, a relva aparada, os arbustos delicadamente podados e os espaços preparados para turistas, mas onde o respeito pela preservação da Natureza permanece intacto.

As estradas:




A lagoa das Furnas ( felizmente a recuperar da eutrofização)






O sítio onde se fazem os cozidos. Podem ver-se a panela e as covas onde os cozidos são enterrados e deixados durante 6 ou 7 horas até estarem prontos a comer:





Os vimes típicos da ilha e dos Açores em geral, penso eu.


Neste pequeno vídeo, podem ver a força da água que vem de uma caldeira. A água está a ferver, claro, Espero que me perdoem pelo post que já vai longo. 


video


sexta-feira, 10 de março de 2017

Torta de batata doce com chouriço e queijo

Gosto muito daqueles vídeos que aparecem no Facebook, com receitas rápidas e que ficam muito apetitosas. Um desses dias vi esta torta e era tão fácil que ficou pronta num instante para o almoço. Só substituí a batata inglesa por batata doce e o fiambre , que não aprecio, por chouriço moído.



Ingredientes:

800 gr de batata cozida e reduzida a puré
1 ovo
30 gr de manteiga
 60 gr de queijo parmesão
sal, pimenta e salsa q.b.
30 gr de pão ralado

Misturam-se os ingredientes todos e estende- se, em papel vegetal, formando um retângulo.


Cobre-se com fatias de fiambre e queijo às fatias. Como só tinha queijo ralado e chouriço, foi o que usei.


Com o auxílio do papel , enrola-se a massa formando uma torta. Pincela-se com gema de ovo e polvilha-se com pão ralado.


Vai ao forno pré-aquecido a 180º durante 20 minutos ou até que esteja douradinho. Precisei de ligar o grill.


Servi acompanhado de salada e quinoa , à qual resolvi dar mais uma oportunidade. Fiz a receita da Elisabete, do blogue Cozinha sem segredos, e adorei.


Espero que gostem.